fbpx

Bêbad@s, degustador@s, boêmi@s e ativistas;

Vagabund@s, trabalhador@s, mixólog@s e puristas…

A molotov pisa devagarinho, pede licença e te pergunta: Tem fogo?

O plano é simples: nós trazemos a Molotov e você acende o pavio dessas

micro-revoluções diárias. Incendiar o mercado, pôr abaixo os tapumes da área de serviço

E expor junt@s, de cabo a rabo, as cadeias de produção – inclusive as nossas

 

A Molotov produz, fornece e consome cerveja.

Produz porque acredita no poder da autonomia e da emancipação

de pequenos coletivos através da co-suficiência.

Fornece porque crê nessa bebida milenar, magia profana e poção sagrada.

Consome porque defende o direito inalienável dos povos ao lazer e à embriaguez.

E existimos porque contamos com a transformação coletiva da consciência

como ponto de partida para fermentar novos mundos.

 

Porque uma só fagulha pode colocar o circo todo em fogo.

 

Tempos turbulentos virão. Se não pudermos beber, não será nossa revolução.